De Karol Para Karol.

terça-feira, agosto 12, 2014

Olá leitores tudo bem com vocês? espero que sim.
Hoje vim falar um pouco sobre mim, sobre coisas que gosto de fazer, ler, ouvir, ver... estava aqui pensando, muitas vezes não temos tempo para pensar em nós mesmos, eu pelo menos nunca parei para me perguntar o que acho de mim. Uma pergunta simples (deveria ser) já que ninguém nós conhece melhor que nós mesmos, mas na hora da resposta é quase um clichê. Além de mostrar pra vocês um pouco mais sobre mim, já que estamos nos conhecendo, vou mostrar algumas fotos que gosto bastante para que fixem uma imagem de mim sempre que lerem o que posto rs. Eu adoro ler post dos blogs que acompanho e imaginar a pessoa e até mesmo a voz dela, isso trás mais intimidade, como se tivesse em uma conversa com uma amiga. Então vamos lá!

De Karol para Karol!

Bailarina, amante de livros, séries, fotografia, animais, bebês, leis, sou bem emotiva, detalhista, bagunceira mas me encontro na minha bagunça. Para alguns, a pessoa mais grossa, estúpida do mundo, para outros uma menina adorável; para alguns uma metida antipática, para outros a simpatia em forma viva, não tente entender, não tente definir, uma menina de fases assim como a musica (complicada e perfeitinha). Quela que ri de qualquer bobagem, que se assusta com tudo, que chora pra aliviar a dor, aquela cheia de manias, gostos e reações estranhas, fora do comum. Aquela pessoa paciente, mas ansiosa. Aquela que não consegue esconder o sorriso, aquela que se magoa fácil, mas que sabe perdoar, aquela garota orgulhosa mas que reconhece seus erros, aquela que tem inúmeros defeitos, mas qualidades incríveis, uma pessoa comum, mas não uma pessoa qualquer. As vezes me perco em meus sonhos, muitas vezes os deixo passar, sempre quero o começo mas tenho medo do fim. Arrisco sem pensar, muitas vezes me arrependo, mas quando não, dou risada e levo como lição. Mãe, corajosa, aventureira, teimosa. Muito teimosa! Falar de mim é mais difícil do que imaginava porque resumir o que sou é como criar uma série com várias temporadas, mudo rápido de estilo, personalidade, mas nunca perco meu jeito de ser. Humilde até de mais, não penso duas vezes pra fazer um favor que está ao meu alcance ou ajudar alguém que precisa. Tenho um amor incontrolável pelo meu filho e muitas me perguntam se passei a entender meus pais depois que virei mãe, e não, continuo sem entende-los em partes. As preocupações e saudade são sim comparáveis mas as ideias e modo de pensar são completamente diferentes. Acredito que seja pela diferença de idade, outros tempos, outras formas de agir, outras formas de educar. Tenho um relacionamento complicado com amigos, familia, namorado, quero sempre o melhor para todos e muitas vezes, por me decepcionar tanto, acabo me escondendo dentro de mim mesma, me afasto, considero minha forma de proteção mesmo sem querer, sem poder controlar. Chega de falar? quando começo eu me perco em pensamentos e quando me dou conta já perdi o fio da miada rs. Então vamos ver algumas fotos que gosto bastante, espero que gostem.











Um super beijo e até a próxima!



Veja também!!

0 comentários